FOLHA DE S.PAULO:Cidades visíveis

Standard

Cidades visíveis-

FOLHA DE S.PAULO

Redesenho urbano e criação de novos espaços públicos orientam maiores bienais de arte deste ano

work13b

SILAS MARTÍDE

SÃO PAULO
Nos últimos meses, tratores vêm arrasando o centro antigo de Charjah, emirado vizinho a Dubai, para construir novos espaços de exposição. Em Istambul, está em debate a construção de uma nova ponte sobre o Bósforo, canal que separa a Ásia da Europa na metrópole turca.Veneza planeja erguer uma enorme torre de escritórios em sua zona continental, que pode ofuscar os canais com a sua sombra. Obras também tomam conta do cais do rio Guaíba, em Porto Alegre, que deverá virar um grande polo de lazer até a Copa de 2014.

Mais do que a transformação, essas cidades têm em comum o fato de receberem as maiores mostras de arte contemporânea deste ano.

De olho nas mutações de planos urbanos, curadores das bienais de Charjah, Veneza, Lyon, Moscou e do Mercosul, que acontece em Porto Alegre, estão escalando artistas que também veem no redesenho urbano e na criação de novos espaços públicos um motor para suas obras.

Tomando como base os pátios abertos da arquitetura árabe tradicional, a japonesa Yuko Hasegawa, que está à frente da próxima Bienal de Charjah, marcada para março, convidou artistas para ocuparem essas praças.

Um pavilhão transparente, de plástico e acrílico desenhado pelo escritório Sanaa, vencedor do prêmio Pritzker, estará numa delas. Sara Ramo, artista espanhola radicada no Brasil, fará uma instalação num andar inteiro de um banco agora desativado.

“Esses pátios são metáforas do espaço público”, diz Hasegawa à Folha. “São espaços que têm uma memória local ao passo que são atravessados por várias correntes históricas de migração.”

Esse trânsito de culturas também alimenta a próxima Bienal de Istambul, em setembro. “Há projetos que prometem mudar toda a cidade”, diz Fulya Erdemci, curadora da mostra turca. “A Bienal vai focar espaços que estão no limbo, perderam o propósito e aguardam novas funções, chamando artistas para discutir essas transformações.”

No caso, são ações marcadas para ocorrer em escolas, antigos tribunais de justiça, agências de correio e até portos desativados de Istambul.

images 5(2)

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrada/93503-cidades-visiveis.shtml

Annunci

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...